top of page

CPR VERDE LASTREDA EM
SEQUESTRO DE  CARBONO

Atualmente os consumidores  estão optando comprar  produtos e serviços que sejam sustentáveis,  de empresas responsáveis social e ambientalmente.  

Qualquer atividade industrial, comercial ou de serviços emitem gases de efeito estufa, em maior ou menor quantidades, mas em termos gerais, todas são emissoras.

As emissões de gases de efeito estufa (GEE) podem ser mensuradas e registradas pelas empresas, seguindo o padrão ISO 14.064, onde poderá medir as emissões próprias e diretas (Escopo 01), as emissões por consumo de energia (Escopo 02) e emissões dos empresas tercerizadas conectadas  diretamente a sua cadeia de produção (Escopo 3).

 

O total de todos os escopos traduz a emissão total de GEE.  As empresas mais responsáveis criam planos de médio e longo prazo para conseguir chegar a um patamar de zero emissões, porém durante esse prazo ela continuará poluindo a atmosfera. Durante esse período em que caminha em direção a zero emissões,  a empresa poderá “ limpar” ou “ compensar”  sua poluição atmosférica pagando á “Quem” realiza esse serviço de limpeza naturalmente, isto é, os sumidouros de carbono naturais  que são as florestas.

 

Os proprietários de florestas nativas  e produtores rurais donos das Reservas Legais e Áreas de Preservação Permanente, poderão ser compensados financeiramente pelo serviço dessa ” limpeza atmosférica” (sequestro de dióxido de carbono/ metano)  que suas matas nativas realizam naturalmente. Para receber por esse benefício gerado pelas suas florestas, os proprietários das Reservas e APPs, poderão  oferecer ao mercado uma CPR Verde lastreada em uma  quantidade (toneladas)  de gases de efeito estufa (CO2-e)  que foi ou que será sequestrada pelas matas preservadas durante um certo prazo.  

1000x563_cmsv2_be040659-f69e-5dac-bcc3-d93f473a94ca-6091040_edited_edited.jpg
bottom of page